terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Sem título

Até onde a visão alcança, além do mar
Meu querer, meu bem estar
Raios dourados-alva do sol poente
Exercito espírito, alma e mente

Não procuro sombra para me cobrir
Não temo o calor de estrela alguma
Tenho uma ao meu lado, que me faz sorrir
Brilhante ternura, única

A noite densa, fria e tardia
Resplandeces mais, como sol no meio dia
Luz forte, vigente, imponente e tocante
Brilhe sobre mim, querida amante

Um comentário:

Clarissa disse...

:***************